Cartões de contacto na Laser Cutter

Estes são os cartões de contacto que fiz para mim.
Nas minhas várias visitas ao fablab fiz experiências de impressão em relevo num cartão azul com 1mm de espessura, na máquina de corte a laser (e posteriormente a produção dos cartões).

expFABLAB1.2
_
Coisas e conselhos que me foram dados que ajudaram a chegar ao resultado final:
- Numerar as experiências e apontar os valores usados em cada uma;
- Nas experiências imprimir partes do resultado final, em vez do todo, para poupar tempo e material;
- Perceber pelas experiências os efeitos dos diferentes valores para o speed e o power, e que o resultado é um compromisso entre os dois, a velocidade e a intensidade do laser;
- O mesmo ficheiro pode ser impresso várias vezes no mesmo cartão (por exemplo se o material não ficou cortado na primeira impressão, sem mexer nele, pode-se voltar a imprimir para terminar o corte);
- Mesmo conhecendo os valores ideais, ao usar máquina em dias diferentes fazer uma pequena experiência para confirmar o resultado. Eu obtive resultados diferentes em dias diferentes com os mesmo valores.
_
expFABLAB2
_
Para o resultado final usei os seguintes valores:
gravação:
contactos – speed 100; power 70; ppi max
frase “MARIA NEKH – DES…” – speed 100; power 30; ppi max – (x2)
corte:
speed 20; power 98; ppi 400 - (x2)
_
fablabfinal
_
A frase ”MARIA NEKH – DES…” foi gravada com um power menor para que as letras ficassem em relevo e o cartão não queimasse e a impressão foi repetida duas vezes para obter maior profundidade, nos contactos, por terem uma letra com serifas e espessuras diferentes, o efeito queimado ajudou a criar contraste e por isso o power é maior. O corte também foi repetido para que o cartão ficasse cortado até ao fim da sua espessura.