Juventude Projectos – Sociedade Nacional de Belas Artes e Fablab Lisboa – Maria Teresa Ferreira

Nome: Maria Teresa Ferreira
Idade: 25
Escola: Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa
Área: Arquitectura

Outrora Jovem: José e Nuno Mateus (ARX)
Idade: 35 e 37 em 1998
Projecto: Pavilhão do Conhecimento
Ano Projecto: 1998

“Nesta abordagem volta-se a interpretar aquilo que foi a exposição dos ARX para o Pavilhão do Conhecimento dos Mares da Expo‘98 do arquitecto José Luís Carrilho da Graça. Pretendeu-se voltar atrás e perceber a exposição do então jovem atelier dos arquitectos José e Nuno Mateus para um desafio tão grande como ter nas suas mãos um dos pavilhões nucleares da Expo 98.
Umas das questões principais do projecto foi perceber a quantidade de visitantes por hora, bem como o desenrolar dos fluxos num dos pavilhões mais populares do evento. Este foi planeado para receber cerca de 2100 pessoas por hora, número que chegou às 2400. Cada pessoa demoraria em média 45 minutos a ver a exposição, sendo que permaneceria uma média de 6/7 minutos em cada sala.

A minha ideia para este complexo desafio foi propor um olhar de fora para o interior da exposição, despi-lo do edifício no seu exterior e focar-me no que foram os percursos e fluxos criados pelos seus visitantes.

Esta maqueta divide o projecto em três camadas principais. A primeira camada mostra o existente, o Pavilhão do Conhecimento, representando o contorno do edifício: o existente a branco, o edificado definido pela linha de contorno. A segunda representa o projecto dos ARX para o local: no acrílico preto estão realçadas as linhas brancas que fazem a exposição, estabelecendo um paralelo com a própria exposição, cujos interiores e objectos a expostos eram realçados através da luz pontual. A terceira, em acrílico transparente, revela os percursos dos visitantes, utilizadores do projecto.

Nesta terceira camada, além de estarem representadas os 2100 visitantes por hora, estão também representados os lugares de paragem, as salas e respectivo nome, com o tempo que as pessoas demoram a chegar a cada uma delas. O minuto 0.00 coincide com a entrada no pavilhão, no topo da rampa onde se ziguezagueia a fila de espera. O minuto 45 corresponde à última sala da exposição.

As três partes da maqueta representam a exposição em três fases: a primeira representa as filas, zona de entrada e a subida da rampa no piso térreo; a segunda mostra o primeiro piso de exposições; a terceira o regresso ao piso térreo, mostrando a continuação da exposição e saída do pavilhão.

Para a realização da maqueta foi utilizada a laser cutter do Fablab Lisboa.”

Maria Teresa Ferreira

Maria Teresa Ferreira

02

Maria Teresa Ferreira

03

Maria Teresa Ferreia

04

Maria Teresa Ferreira

05

Maria Teresa Ferreira

06

Maria Teresa Ferreira

07

Maria Teresa Ferreira